Qual vídeo/vlog vocês querem no canal do youtube?

Pesquisar este blog

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Google Analytics

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de Análises Clínicas, formada em técnico em farmácia, técnico em química e atualmente maquiadora profissional, aquariana, 27 anos, adora escrever, adora livros, Potterhead.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.
terça-feira, 29 de maio de 2018
Olá pessoal, para repor os dias que fiquei sem postar, hoje vai ter dois posts, o primeiro foi sobre curiosidades do sangue e a segunda vai ser uma receitinha de hidratação Power pro cabelo.

Bom, essa receitinha não é minha criação, me inspirei em duas outras receitas de hidratação de dois canais maravilhosos no youtube. O primeiro vídeo que me inspirei foi o da Luiza Gomes  e da Jana Taffarel (link abaixo), ela usa mais ingredientes no vídeo, mas a base da hidratação que ela fez é a mesma que vou passar a receitinha para vocês. O segundo vídeo é o da Lorrayne Mavromatis (link também abaixo), mas essa hidratação eu ainda não testei, tem uma outra também da Lorrayne que ainda não testei (é para o rosto), mas assim que eu testar eu venho contar e passar a receita pra vocês.

A receitinha Power que fiz e que meu cabelo ficou super hiper hidratado foi:

- 2 ou 3 colheres (sopa) bem cheia de amido de milho
- creme hidratante de sua preferência (na minha receitinha eu usei da Novex, da Embelleze. É um pote azul, vou deixar imagem do creme depois pra vocês. Pensa num creme de hidratação super top)
- Água (não tem quantidade certa)

Modo de preparo:  Primeiramente, colocar o amido de milho na panela, a água (cerca de 4 colheres de sopa aproximadamente) e preparar um mingau de amido de milho, depois que esse mingau der uma amornada, você mistura aproximadamente 4 a 5 colheres de sopa do seu creme de hidratação favorita.

Pronto, a misturinha está pronta para ser aplicada no cabelo. Eu faço essa hidratação logo após a lavagem dos cabelos com shampoo, sem usar condicionado, mas com a misturinha ainda morna.

Vou deixar aqui abaixo a foto do creme hidratante que uso, pensa em um creme super Power para hidratar as madeixas. Eu uso o azul mas ele tem outras duas versões: A rosa e a laranja, ainda não as testei mas assim que testar essas duas versões do creme de hidratação Novex da Embelleze eu conto pra vocês e com certeza terá resenha dessa linha de creme hidratante.
Deixarei também os links dos vídeos da Luiza Gomes e da Lorrayne Mavromatis

Um beijinho a todos e se vocês tiverem alguma sugestão de postagem tanto para o blog quanto para o canal, por favor deixem comentários nesta postagem ou podem mandar para o email: ferrebeque90@gmail.com ou ferrebeque@gmail.com


Dica da Lorrayne Mavromatis
Dica de hidratação da Luiza
Dica de hidratacao Jana Taffarel







Creme de hidratação que uso (foto meramente ilustrativa - fonte: google)




É isso por hoje pessoal, logo logo vou postar mais receitinhas de hidratação para o rosto.




Olá pessoal, tudo bem com vocês? Sei que estou sumida e que estou devendo alguns vídeos e postagens, mas como sempre é a correria do dia a dia.

Hoje vou postar alguns fatos e curiosidades sobre o sangue, a fonte de onde tirei a postagem de hoje é um livro de atividades dos guerreiros do ferro que recebi da ABRASTA.

1. Seu corpo tem mais de 112.000 km de vasos sanguíneos. Essa distância e superior a 2.5 vezes a amplitude da terra.

2. Dentro de cada polegada cúbica do seu corpo, existem mais de 80 milhões de glóbulos vermelhos.

3. Existem vários tipos sanguíneos diferentes: A positivo, A negativo, B positivo, B negativo, O positivo, O negativo, AB positivo, AB negativo.

4. Os adultos têm cerca de 5 litros de sangue. Isso é mais do que duas garrafas de refrigerante.

5. Seu coração bombeia cerca de 8 toneladas de sangue por dia. Por comparação, o peso de um elefante pode variar entre 3 e 7 toneladas.





Saiba mais sobre transfusões de sangue e agentes quelantes.

Você é uma pessoa muito especial porque você recebe um monte de novos glóbulos vermelhos a cada vez que você faz uma transfusão. Cada novo glóbulo vermelho tem cerca de 1.000 milhão de átomos de ferro.
UAU! ISSO É MUITO

Lembre-se de trabalhar duro para remover o excesso de ferro para fora de seu corpo. Basta seguir os conselhos do seu médico sobre a melhor maneira para que você faça o ferro desaparecer.



terça-feira, 20 de março de 2018

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Sei que estou sumida e devendo algumas postagens, mas tudo tem seu motivo. As aulas voltaram, e com ela a correria louca do dia a dia, trabalho, provas e assim vai.
Hoje vim trazer um post sobre talassemia, mas em breve terá outras novidades.

Membros do Plenário da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS (CONITEC) aprovaram por unanimidade os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) atualizados para o tratamento das duas doenças, após avaliarem que a revisão da literatura científica não identificou novos medicamentos ou outras tecnologias a serem incluídos aos que já são oferecidos na rede pública de saúde. Os PCDT trazem recomendações técnicas sobre diagnóstico, tratamento e o acompanhamento de diversas doenças ou situações de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS). São usados para orientar os profissionais de saúde e gestores, além de servirem como documento que assegura os direitos dos usuários do SUS.

 

Sobre as doenças que tiveram PCDT atualizados

O hemangioma infantil é uma mancha de nascença, que geralmente aparece na forma de um nódulo vermelho e macio. É considerado um tumor vascular benigno, mais frequente nas crianças, provocado pela proliferação de vasos sanguíneos na pele. Esses tumores podem aparecer numa parte do corpo ou em diversos pontos, podendo ocasionar, dependendo da região, complicações como úlceras, sangramentos, comprometimento visual e envolvimento de via aérea. Ainda não se sabe a causa do hemangioma infantil. Já a sobrecarga de ferro trata-se de uma condição em que há acúmulo de ferro no corpo da pessoa, levando-a desenvolver complicações no coração, fígado e órgãos endócrinos. O ferro é um elemento importante nos processos metabólicos, incluindo o transporte de oxigênio e síntese do DNA.

Relatórios técnicos do PCDT: http://conitec.gov.br/decisoes-sobre-incorporacoes


Fonte: http://abrasta.org.br/2018/03/02/ministerio-da-saude-atualiza-protocolos-clinicos-para-hemangioma-infantil-e-sobrecarga-de-ferro/


BEIJINHOS E ATÉ A PRÓXIMA

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018
Olá amores e amoras, tudo bem com vocês? Bom, minha última postagem foi dia 25 de janeiro, sei que estou em débito com vocês. Na minha última postagem abordei o assunto dos meus materiais escolares, já fiz vídeo dos meus materiais (está na postagem do material escolar o link para o vídeo) e para continuar nessa vibe de volta ás aulas (sei que algumas escolas já começaram as aulas, mas na minha volta dia 19 de fevereiro) hoje irei postar minha playlist com músicas que estou ouvindo no momento, gosto de ir pra escola ouvindo uma música para dar uma animada para estudar.
Esta lista foi pensada com carinho, não é uma lista grande, mas para mim é boa. Em breve vou postar o passo a passo de uma make básica para as aulas (dia e noite) e com certeza irá ter vídeo no canal, também terá vídeo do meu primeiro dia de aula (rotina 100% real) e organizando meus materiais, então se você ainda não é inscrito no canal, o que está esperando para se inscrever? Deixarei o link aqui e já ativa as notificações para não perder nenhum vídeo, em breve terá uma playlist de vídeos no canal sobre talassemia.

Tudo Sobre Talassemia - Youtube

Para não alongar mais, abaixo estará minha playlist volta ás aulas.

1 - Havana - Camila Cabello
2 - Echamé La Culpa - Fonsi ft Demi Lovato
3 - Evil - Dove Cameron
4 - Free Falling - John Mayer (remix)
5 - Titanium - David Guetta
6 - It's My Life - Bon Jovi
7 - Shape of You - Ed Sheeran
8 - Funhouse - Pink
9 - Love is the Name - Sofia Carson
10 - Blank Space - Taylor Swift
11 - Up in the Air - Thirty Seconds To Mars
12 - Replay - Zendaia
13 - Te Vivo - Luan Santana
14 - Acordar o Prédio - Luan Santana
15 - Downtown - Anitta


E essa foi minha pequena playlist volta ás aulas, espero que tenham gostado. Se vocês tiverem sugestões para postagens no blog e também para vídeos, por favor deixem nos comentários.


Até a próxima



quinta-feira, 25 de janeiro de 2018
    Olá amores e amoras, tudo bem com vocês? Bom, como sempre estou sumida por causa da correria de final de semestre do meu curso, colação de grau, festas de final de ano, enfim, muitas coisas.
Mas, primeiramente quero agradecer a todos os meus leitores e leitoras, obrigada por tudo, sei que estou devendo muita coisa para vocês, só posso dizer que esse ano que se iniciou vai ser um ano de novidades aqui no blog e também no canal do blog para o Youtube.

    Como mais uma postagem do ano, vim trazer o assunto mais esperado (por mim...e por alguns leitores...tá bom!!! POR TODOS!!!!), vim trazer a postagem do meu material escolar de 2018. Apesar de ter colado grau final de 2017, ainda continuo estudando. Em Julho de 2017 terminei meu Curso Técnico em Química e em final de Julho iniciei o Curso Técnico em Análises Clínicas (na mesma escola), minha colação de grau do final de 2017 foi do curso de Química.

    Esse início de 2018 fui para o 2 semestre do curso técnico em análises clínicas.

    Esse ano vou continuar usando fichário (apesar que no vídeo de 2017 eu iniciei com caderno). Bom, deixarei os links das coisas que comprei e o valor de cada e no canal do blog terá vídeo também.

    Esse começo de ano (tá bom, estamos quase em Fevereiro, mas ainda é começo do ano...rsrsrsrs) vou fazer alguns vídeos de volta ás aulas (material escolar, rotina do primeiro dia de aula...) mas também vai ter vídeo no canal sobre talassemia (rotina de um talassêmico maior, o que é talassemia, como preparar Desferal.....). E terá muito mais vídeos, esse ano me animei e resolvi me dedicar mais ao canal e ao blog.

    Então sem mais delongas, vamos para os meus materiais escolares de 2018!! Uhuuuuuuuuuu!!

    Fichário: Meu fichário é da Hello Kitty (por favor, não me JULGUEM!!!) esse fichário não tem muito frufru.... ele é vermelho e tem uma Hello Kitty na capa (em alto relevo), veio com 6 divisórias (no vídeo mostro uma por uma), 48 folhas, cartela dupla de adesivo (dei uma para minha prima), espelho e pasta para colocar coisas, além da alça (mostro no vídeo também). Comprei ele pelo ML e paguei 139,90 (Abaixo o link do fichário no ML)
Fichário Hello Kitty


Parte da frente do fichário




Espelho e Pasta



Adesivos


Folhas





    Estojos: Sim, estojos. Uso 2, um para canetas e materiais que utilizo sempre e outro para lápis de cor (sim, uso lápis de cor em curso técnico - nas aulas de Anatomia, Citologia e as vezes Hematologia). Os dois estojos são da Kipling, um ganhei em 2011, 2012 mais ou menos e ainda está em perfeito estado, o outro ganhei de presente de aniversário em 2015, 2016 e também está em perfeito estado. 
Estojo de Lápis de Cor

Estojo de canetas (ele é um pouco mais escuro do que esse - mostro no vídeo)




    Agenda: Sempre uso agenda, no caso essa é uma agenda diária (tem 4 dias em cada folha - não gosto muito assim, maaaaas é o que tem). Essa não sei o valor, pois também foi presente.Ela é bem simples, a capa é de gato. 
Agenda 2018



    Canetas: Bom, a maioria das minhas canetas serão reaproveitadas do semestre passado, comprei de nova um kit da Faber Castell (Não sou patrocinada pela Faber, mas bem que podia né não??) e ganhei uma da minha amiga (acho que ela é da School Basics - preta). Ah e tem uma que comprei final do ano passado, ela é da Pilot e apaga (também não sou patrocinada pela Pilote, maaaaas.....).
Kit Faber Castell - R$3,99 na HAVAN



Caneta Pilot Azul - apaga



    Marca texto e lapiseira: Lapiseira também vou reaproveitar a do ano passado (ainda está em boas condições de uso) e o marca texto comprei um novo da Faber Castell. No marca texto paguei R$2,49 na HAVAN e a lapiseira não lembro o valor, ela é 0.9 da cis
Lapiseira 0.9 CIS



Marca Texto Faber Castell




    Bom pessoal, esses foram meus Materiais Escolares de 2018, não coloquei todos aqui no blog porque em breve postarei o vídeo e lá eu mostro todos os meus materiais escolares desse ano. 
Aguardem porque logo logo postarei o vídeo dos materiais escolares no canal do blog para o youtube e também terá mais vídeos volta ás aulas e também uma "Playlist" de vídeos sobre Talassemia. (Link do canal do blog abaixo - se inscrevam para não perder os vídeos e as novidades que vem por ai)


Um Beijooooooooooooooo








segunda-feira, 8 de janeiro de 2018
Olá pessoal, tudo bem com vocês? Primeiramente feliz 2018 a todos os meus leitores, que esse ano seja um ano repleto de realizações, muita saúde, paz, felicidade, alegria a todos nós. Sei que estou sumida do blog, mas como sempre é a correria do dia a dia. Queria que minha primeira postagem do ano fosse do meu material escolar de 2018, maaaaaaaaas meus materiais ainda não estão completos (falta algumas coisinhas) então a primeira postagem do ano vai ser sobre talassemia.
Mas muito em breve vai ter postagem de material escolar siiiiiiiim!
Esses dias que andei um pouco afastada do blog e do canal, estava sem animo nenhum de gravar vídeos e escrever postagens no blog, mas esse ano vim com força total e vai ter muitas novidades para vocês.

Bom, sem enrolação Fer (meu apelido), bora pra postagem de hoje, a primeira postagem do ano (de muitaaaaaaas)

Usando uma nova estratégia de edição de genes, pesquisadores da Universidade de Yale podem corrigir mutações que causam talassemia, uma forma de anemia. Sua técnica de edição gênica forneceu correções às mutações e aliviou a doença em camundongos. A descoberta pode levar a estudos para uma terapia gênica semelhante para tratar pessoas com distúrbios sanguíneos hereditários. 
Técnicas de edição de genes têm potencial para tratar distúrbios sanguíneos que ocorrem em famílias, como a talassemia e a anemia falciforme, mas sua aplicação tem sido amplamente limitada a células em laboratório e não a animais vivos. Para alcançar a edição de genes em camundongos com talassemia, o professor de radiologia terapêutica e de genética Dr. Peter M. Glazer e seus colaboradores, desenvolveram uma abordagem alternativa usando uma nova combinação de nanopartículas, pedaços de DNA sintético e uma simples injeção Intra Venosa.
A equipe de pesquisa interdisciplinar identificou uma proteína derivada da medula óssea que tem a capacidade de ativar as células-tronco – as células que são mais responsivas à edição gênica. Eles combinaram a proteína com moléculas sintéticas, conhecidas como PNAs (Synthetic Polyamide Nucleic Acids, ou Ácidos Nucleicos de Poliamida Sintético), que imitam o DNA e se ligam ao gene alvo para formar uma tripla hélice. Isso desencadeia os processos de reparação ou correção da própria célula para corrigir a mutação causadora da doença.
A equipe então utilizou nanopartículas, desenvolvidas no laboratório do Dr. Mark Saltzman, professor de engenharia biomédica, para transportar os PNAs para a mutação alvo em camundongos. O passo final foi usar uma injeção IV para entregar o pacote de edição de genes.
Os pesquisadores descobriram que a técnica corrigiu a mutação em tal grau que os camundongos já não tinham sintomas de talassemia. Após 140 dias, eles testaram os níveis de hemoglobina nos animais e os consideraram normais.
O resultado fundamental aqui é que com as nanopartículas contendo PNAs, juntamente com o DNA modelo e corrigido, uma simples injeção IV de moléculas, se conseguiu bastante edição dos genes para efetivamente curar a anemia em camundongos que tinham talassemia.
Além disso, como a equipe de pesquisadores usou pedaços minúsculos de DNA que foram produzidos quimicamente, esta técnica evitou o tipo de resultados não intencionais que outras técnicas, como a CRISPR, podem causar quando alteram o genoma. Os efeitos fora do alvo foram extremamente baixos.
Se a estratégia se mostrar eficaz em estudos clínicos, poderia levar ao desenvolvimento de terapia genética para pessoas com talassemia, e potencialmente doença falciforme e outras doenças hereditárias do sangue. Podemos obter células corrigidas suficientes que os indivíduos não mais serão anêmicos. Poder-se-ia conseguir uma cura sintomática.



segunda-feira, 27 de novembro de 2017
Olá  pessoal, tudo bem com vocês? Sei que estou sumida do blog, mas estava meio desanimada para postar para vocês. Sei que estou devendo vídeos, resenhas, recebidos, preparação do desferal, rotina da escola...enfim, muitaaaaaaaa coisa. Prometo para vocês que assim que tiver um tempo (estou em semana de revisão e semana de provas) eu vou postar tudo o que prometi pra vocês.

Bom, vamos a postagem de hoje....

Para os portadores de talassemia maior e intermediária que precisam de tratamento, uma das principais preocupações é o excesso de ferro no organismo causado pelas transfusões de sangue recorrentes. E não é para menos, pois se a quelação do ferro não for realizada corretamente, o coração será um dos órgãos mais afetados, causando diferentes problemas cardíacos, que podem levar à óbito (veja no quadro quais são). De acordo com o Dr. Juliano de Lara Fernandes, cardiologista e pesquisador do Instituto de Ensino e Pesquisa José Michel Kalaf, tão importante quanto tratar é evitar a acumulação de ferro. “Diferente de vários outros quadros cardíacos, a cardiomiopatia pelo excesso de ferro é reversível, mas não adianta ficar apenas tomando remédios que tratem os quadros cardíacos, é preciso evitar que este ferro tenha entrada no coração”, disse. Como já é de conhecimento da maior parte dos portadores de talassemia, são três os medicamentos quelantes usados para evitar que o ferro se instale no organismo: Ferriprox, Exjade e Desferal. Mas o que nem todo mundo sabe é que, ainda assim, é possível que pequena parte do ferro consiga passar por esta barreira e se instalar no coração. “O ferro que entra nas células cardíacas é tóxico e é produzido quando o corpo não consegue lidar com a carga de ferro usual. Para que um quelante seja eficiente, é preciso que ele aja nas 24 horas do dia. Mas no momento que se esquece de usar o quelante, que seja por um dia, ou até mesmo pula-se doses, o paciente acaba permitindo que, nestes intervalos, o ferro tóxico se forme e entre no coração”, explicou o médico. E é neste momento que a Anlodipina pode fazer um importante diferencial.
    De acordo com estudo publicado na revista científica Blood, o medicamento, utilizado há mais de 20 anos em pacientes com hipertensão arterial (pressão alta) e doenças coronárias, se mostrou eficaz no bloqueio dos principais mecanismos que o ferro usa para entrar no coração. “Graças a isso, mesmo que o paciente tenha produção de ferro tóxico nos períodos que chamamos de inter-quelação, o coração ficaria protegido”, explica o Dr. Juliano, um dos pesquisadores do estudo. O estudo mostrou que em portadores da talassemia com pequenas elevações de ferro no coração, o medicamento se mostrou eficaz ao ser utilizado de forma complementar ao quelante, para reduzir mais rapidamente a concentração de ferro miocárdico. Também foi demonstrado que, inicialmente, pacientes com grandes quantidades de ferro no coração tiveram queda nesta concentração, mais rapidamente que pacientes que não usaram o medicamento, mesmo com doses semelhantes de quelantes. “Junto ao fato da Amlodipina não ter efeitos colaterais graves e poder ser usada juntamente a qualquer quelante e outros medicamentos, inclusive por crianças, ela também tem a favor não apresentar efeitos colaterais graves, seu baixo custo e distribuição gratuita pelo Sistema Único de Saúde. Realmente o padrão risco-benefício é muito favorável”, comenta Dr. Juliano.



Alerta! Fique atento aos sinais que seu corpo manda quando o coração não está funcionando corretamente

As doenças cardíacas causam grande receio em toda a população mundial. Os maus hábitos cotidianos adquiridos nos tempos modernos, como a má alimentação, estresse, sedentarismo, excesso de álcool e cigarro, são alguns dos vilões que prejudicam, e muito, o coração. No caso da talassemia, acrescenta-se o acúmulo de ferro, como vimos. Dentre os problemas mais comuns estão: Disfunção cardíaca - O coração passa a apresentar aumento de volume e sua contração se torna mais fraca, causando insuficiência cardíaca que leva à falta de ar, inchaço nas pernas e cansaço exagerado. Arritmia - Pode aparecer devido ao sistema de condução elétrico ficar prejudicado, causando palpitações e acelerações graves no ritmo cardíaco. Taquicardia – O excesso de ferro no coração pode gerar uma aceleração dos batimentos cardíacos, com mais de cem batimentos por minuto, e o portador da talassemia pode até desmaiar. É muito importante se consultar periodicamente com o cardiologista, além de realizar a ressonância magnética T2*, para medir as quantidades exatas de ferro que há no coração. Quanto antes iniciar o tratamento, melhor.





FONTE: Info ABRASTA
Páginas 12 e 13
Disponível em: http://abrasta.org.br/wp-content/uploads/2017/11/ed36.pdf