Qual vídeo/vlog vocês querem no canal do youtube?

Pesquisar este blog

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Google Analytics

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de Análises Clínicas, formada em técnico em farmácia, técnico em química e atualmente maquiadora profissional, aquariana, 27 anos, adora escrever, adora livros, Potterhead.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.
terça-feira, 26 de janeiro de 2016
Olá pessoal, tudo bem com vocês? Comigo está tudo bem, depois de um resfriado chato! Fiquei um tempinho sem postar por conta do resfriado e por conta das consultas e exames que tive que fazer. Ainda essa semana tenho mais um exame para fazer, da bateria de exames que meu hematologista passou.

Bom, o post de hoje vai ser voltado ao título do blog, muito em breve terá algumas resenhas de produtinhos, aguardem!

Todos os envolvidos com a talassemia ouvem muito falar sobre o acúmulo de ferro, e o quanto ele é prejudicial. Mas você sabe exatamente como ele acontece?

O ferro é um dos elementos que mais existem na Terra. Quase todos os seres vivos precisam dele para sobreviver.E nós também. Ele é importante, inclusive, para o transporte de oxigênio em nosso corpo - 70% do ferro está nos glóbulos vermelhos. Mas quando ferro e oxigênio se encontram, um grande problema surge, pois o ferro se torna tóxico.

O intestino é o principal órgão que controla a quantidade de ferro no corpo. Com as transfusões de sangue, a quantidade de ferro presente no organismo irá dobrar, e então o intestino não conseguirá mais fazer este trabalho de forma correta, permitindo que o ferro se espalhe pelo corpo e se acumule em órgãos importantes, como o fígado e o coração.

E é neste momento que os quelantes devem entrar em ação. De acordo com o Dr. Fernando Tricta, vice-presidente de assuntos médicos da ApoPharma, o tratamento deve ser iniciado o quanto antes - se possível, aos dois anos de idade. "A quelação depende única e exclusivamente do paciente. Não adianta prescrevermos e o paciente não fazer o procedimento.Tem que fazer. Apenas realizando este procedimento de forma correta, é que a ferritina será normalizada", enfatizou Dr. Tricta

São três os quelantes disponíveis no Brasil: Desferal, administrado via bomba infusora; Ferriprox, oral; Exjade, também oral, com o comprimido dissolvido em água. Segundo o Dr. Thomas Coates, do Children's Hospital (USA), este último tem maior vida útil no organismo. "O Desferal tem duração de cerca de 30 minutos, por isso a necessidade de ser administrado por tanto tempo no corpo. O Ferriprox dura cerca de 3h a 4h, então é importante tomar três vezes ao dia. Lembrando que para o coração, essa é a melhor opção. Já o Exjade circula por 24 h no organismo, e para uma melhor absorvição, é possível dividir a pílula em dois e ingerir duas vezes ao dia".

Ele também falou sobre uma quarta opção de quelante, já utilizada nos Estados Unidos. "Há cerca de seis meses, os pacientes estão utilizando o Jadenu. É um comprimido que não precisa ser dissolvido. Os prognósticos até o momento são muito bons, mas ainda é novo", disse o Dr. Coates.

Os quelantes podem ser combinados - mas apenas dois deles podem ser usados em conjunto. "É possível dobrar a retirada do ferro do organismo fazendo a quelação de ferro combinada. Mas de novo, os bons resultados irão depender só de você", disse o Dr. Tricta.

Assim como com qualquer outro medicamento, os quelantes de ferro podem apresentar - ou não - alguns efeitos adversos quando administrados. Problemas renais, na visão e também na coluna são alguns deles. Mas são as infecções que mais preocupam.

Segundo o Dr. Fernando Tricta, nos últimos dez anos, um grupo de estudiosos tem avaliado todos os casos de agranulocitose e neutropenia (nomes dados para a diminuição de glóbulos brancos, facilitando o aparecimento de infeções) que surgiram em pessoas com talassemia e foram observados em estudos clínicos na literatura ou levados à vigilância sanitária.

"Observou-se que a neutropenia é mais comum na infância e mais frequente em pessoas do sexo masculino. Na maior parte dos casos, ela se resolve naturalmente, mas é muito importante que o médico acompanhe de perto, pois em alguns casos pode ser necessário suspender o tratamento. Já a agranulocitose, além de atingir mais crianças, também afeta pessoas mais idosas, 60% dos casos surgiram nos primeiros seis meses, e 80% após 1 ano de tratamento. No geral, os portadores de talassemia demoraram 11 dias para apresentar melhora na infecção contraída e, em alguns, casos até três meses para a cura", comentou Dr.Tricta.

Fique sempre atento aos sinais do seu corpo. Se perceber qualquer mudança, em especial uma febre, converse com seu médico!

Post tirado do Info Abrasta; edição 34; ano 11; Jan - Fev - Mar 2016
Páginas: 4 e 5




3 comentários:

Rox disse...

Excelente informacao! Muito brigado

Rox disse...

Excelente informacao! Muito brigado

Fernanda Rebeque disse...

Por nada, seja bem-vindo ao blog