Qual vídeo/vlog vocês querem no canal do youtube?

Pesquisar este blog

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Google Analytics

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de Análises Clínicas, formada em técnico em farmácia, técnico em química e atualmente maquiadora profissional, aquariana, 27 anos, adora escrever, adora livros, Potterhead.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.
terça-feira, 4 de fevereiro de 2014
Ola gente, desculpa pela demora em postar novamente, mas estava sem internet por alguns dias.

Bom, sei que prometi postar o vídeo, mas ainda não terminei de filmar. Assim que terminar de filmar, editar, eu posto para vocês.

Bem, vamos ao título da postagem de hoje: Dicas importantes. Nesse post de hoje, irei postar algumas dicas para a qualidade do tratamento da talassemia, essas dicas foram retiradas dos INFO'S da ABRASTA.

A primeira delas é da presidente da ABRASTA, Merula Steagall

"Acompanhar os resultados dos exames e passar por consultas periódicas, participando com os médicos das decisões acerca de nosso tratamento, é essencial para nossa qualidade de vida. Apesar de todos nós termos conhecimento da importância do tratamento quelante, foi fundamental novamente ser alertada pelo meu médico que a boa terapia quelante ao longo dos anos pode evitar complicações no futuro.
Por mais que pensemos estar tudo bem, os pequenos ajustes para garantir ampla efetividade do tratamento que estamos realizando valem sempre à pena. Não descuide! É muito mais simples prevenir do que tratar as complicações que o acúmulo de ferro pode causar. Converse sempre com o seu médico e mantenha-se informado sobre todas as novidades.
Outro alerta que tive de meu médico foi sobre a importância de não deixar a hemoglobina ficar abaixo de 9,5, mantendo-a sempre em torno de 10,5. Outro cuidado é com o sangue que recebemos:
1. O sangue deve ser sempre fenotipado, para garantir que não criaremos anticorpos que nos farão rejeitar as transfusões no futuro;
2. Deve ser filtrado, para assegurar a eliminação dos glóbulos brancos responsáveis por muitas reações alérgicas da transfusão;
3. O sangue do doador também necessita de análise, agora com o teste NAT, técnica que permite identificar vírus HIV e Hepatite C, garantindo segurança nas transfusões;
4. O sangue doado deve ter no máximo 12 dias, pois quanto mais recente for a doação, melhor o rendimento para nós pacientes." - Merula Steagall - INFO ABRASTA (Novembro e Dezembro de 2013)

0 comentários: