Qual vídeo/vlog vocês querem no canal do youtube?

Pesquisar este blog

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Seguidores

Google Analytics

A Blogueira

A Blogueira
Estudante de Análises Clínicas, formada em técnico em farmácia, técnico em química e atualmente maquiadora profissional, aquariana, 27 anos, adora escrever, adora livros, Potterhead.

Seguidores

Tecnologia do Blogger.
sexta-feira, 27 de junho de 2014
Ola pessoal, o post de hoje vai falar um pouco sobre a doação de sangue.

Doar sangue é seguro?
SIM. Doar sangue não dói nem prejudica sua saúde, não vicia, não engorda nem emagrece, não torna obrigatória a doação regular caso não queira, não afina, não engrossa o sangue e não enfraquece o doador. O material utilizado na coleta é descartável, de uso único e não oferece qualquer risco de contaminação. A doação é rápida e a quantidade de sangue coletado é de aproximadamente 450 ml.

Quem PODE doar sangue?
Para realização da doação de sangue é necessário o doador:
  • Estar em boas condições gerais de saúde, tanto físicas como psíquicas;
  • Ter idade entre 18 e 67 anos. O limite para a primeira doação é até 60 anos. Indivíduos entre 16 e 18 anos podem realizar doações de sangue desde que estejam acompanhados dos pais ou responsáveis legais devidamente documentados e cumpram alguns requisitos conforme legislação vigente (verificar abaixo o item: O indivíduo menor de 18 anos pode realizar doação de sangue?);
  • Pesar mais de 50 kg;
  • Não estar grávida, nem amamentando;
  • Não estar em jejum (refeição leve), e após o almoço aguardar o intervalo de 2 horas para realizar a doação e, no caso de uma alimentação gordurosa, aguardar um intervalo de 3 horas;
  • Se ingerir bebida alcoólica - aguardar 12 horas;
  • Obedecer aos intervalos mínimos de doação: para homens o intervalo é de 2 meses, não ultrapassar 4 doações ao ano / e para mulheres intervalo é de 3 meses, não ultrapassar 3 doações ao ano;
  • Ter estilo de vida saudável e sem riscos de doenças infectocontagiosas e graves;
  • Não se enquadrar nas condições de quem não pode doar sangue, descritas no próximo ícone;
  • É obrigatório portar um documento oficial com foto no ato da doação;
  • O uso de medicamentos e doenças pregressas e anteriores serão avaliados no momento da entrevista (triagem clínica) que antecede a doação.
Se você doar sangue uma vez, não terá necessariamente que fazer novas doações, mas sempre que for possível, doe. E ajude a salvar vidas.
Quem NÃO PODE doar sangue?
Os indivíduos que não cumpram as exigências preconizadas pela legislação vigente, Portaria 1353/MS de 13 de Junho de 2011, tais como:
  • Indivíduos que não estão em boas condições de saúde;
  • Não se enquadram na faixa etária de 18 a 67 anos, 11 meses e 29 dias (a primeira doação deve ser realizada até os 60 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Peso inferior a 50 Kg;
  • Tentativa de doação fora do intervalo e freqüência mínima permitida: 2 meses para homens, 4 doações anuais; 3 meses para mulheres, 3 doações anuais;
  • Hipertensos com pressão arterial fora dos parâmetros de normalidade;
  • Anêmicos;
  • O uso de alguns medicamentos, o qual deve ser avaliado individualmente por profissional qualificado;
  • Gestantes e lactantes;
  • Hipermenorréia;
  • Uso de bebidas alcoólicas contra-indica a doação por 12 horas após o consumo;
  • Alergias, gripes, resfriados e doenças infecciosas;
  • Quem fez cirurgia de pequeno ou grande porte nos últimos meses (informar a cirurgia);
  • Algumas cirurgias e tratamento odontológico próximo a data da doação;
  • Cirurgia cardíaca e/ou problemas cardíacos graves é inaptidão definitiva;
  • Tatuagem, maquiagem definitiva ou piercing 6 meses após a realização; e 12 meses após se não houver condição de avaliação da segurança do procedimento realizado;
  • Piercing na cavidade oral e/ou na região genital, devido ao risco permanente de infecção, a inaptidão a doação é de 12 meses após a retirada do mesmo;
  • Quem esteve nos últimos 12 meses em região endêmica para doença de chagas, febre amarela ou malária;
  • Indivíduos que receberam componentes sanguíneos ou hemoderivados nos últimos 12 meses;
  • Histórico atual ou pregresso de uso de drogas ilícitas;
  • Quem teve hepatite após os 10 anos de idade ou contato com alguém com hepatite;
  • Indivíduos que tenham antecedente clínico, laboratorial ou histórico atual de infecções pelos agentes da Hepatite B e C, HIV, HTLV, Chagas e Sífilis;
  • Indivíduos que apresentem situações ou comportamentos que levem a risco acrescido para a AIDS e infecções sexualmente transmissíveis;
  • Vale lembrar que demais situações devem ser avaliadas por um profissional qualificado em prol de manter a proteção do doador e do receptor.
Atenção:
  • Não doe em jejum:
    • O intervalo entre o almoço e a doação de sangue deverá ser de no mínimo 2 horas;
    • Aos candidatos à doação de sangue que tenham feito refeição rica em substâncias gordurosas, como feijoada, churrasco, etc, este intervalo deverá ser de 3 horas, caso contrário o sangue NÃO poderá ser aproveitado;
  • Durma bem na noite anterior à doação;
  • Não fume por pelo menos 1 hora após a sua doação;
  • Não faça uso de bebida alcoólica pelo menos 12 horas antes de doar (informar a quantidade ingerida);
  • Obedeça aos intervalos e freqüências para doação:
    1) Doadores entre 18 e 67 anos: para homens o intervalo é de 2 meses, com freqüência máxima de 4 doações anuais; para mulheres o intervalo é de 3 meses, com freqüência máxima de 3 doações anuais;
    2) A primeira doação deve ser realizada até os 60 anos 11 meses e 29 dias.
O que acontece com o sangue doado?
Após a sua doação seu sangue será encaminhado para o setor de fracionamento, onde será dividido em seus diversos componentes como: as Hemácias, o Plasma, as Plaquetas ou o Crioprecipitado. As amostras de sangue, coletadas também no momento da doação, serão encaminhadas para a realização dos exames exigidos por lei. São os exames Imunohematológicos, que é a Tipagem ABO e o fator Rh e também, a pesquisa de hemoglobinas anômalas. E os exames Sorológicos, a fim de evitar a transmissão de doenças através do sangue. Os exames de pesquisa de doenças infecciosas realizados são: AIDS,Hepatites B e CChagasSífilisHTLV I e II.
O sangue que apresentar resultados sorológicos negativos será devidamente etiquetado e liberado para distribuição e transfusão. O que apresentar algum problema será descartado e o doador será chamado e receberá as orientações cabíveis necessárias.

Você já ouviu falar em "JANELA IMUNOLÓGICA"?
O que é janela imunológica?
É o período de tempo decorrente entre a contaminação de um indivíduo por um determinado microorganismo e o desenvolvimento de um marcador pelo organismo que a detecte numa amostra de sangue.
Infelizmente não existem exames que detectem imediatamente a contaminação. Isto é o que deixa um risco residual de se transmitir alguma doença, por exemplo, por uma transfusão sanguínea. Por isso, é fundamental que triagem clinica (entrevista) que o doador seja sincero quanto a exposições de risco para evitar a transmissão de doenças na fase de janela imunológica.
Por exemplo: o período entre a infecção de um indivíduo pelo HIV e o desenvolvimento e o aparecimento dos anticorpos pelo seu organismo contra essa doença é o chamado período de "janela imunológica". Não é possível identificar se uma pessoa foi infectada até que os anticorpos possam ser detectados, pois os testes rotineiros para HIV baseiam-se na presença de níveis detectáveis de anticorpos (anti-HIV), e não na presença do próprio vírus.
A presença de anticorpos detectáveis, e conseqüentemente, a duração exata do "período de janela imunológica" varia de acordo com cada indivíduo e patologia. Para alguns pesquisadores, os anticorpos se apresentam em torno de 14 dias após a infecção; para outros, estes não se apresentam antes de 28 dias.
Por isso é muito importante que pessoas que possuem um comportamento de risco para o HIV ou expostas a este vírus ou para outras doenças transmissíveis, não doem sangue, pois mesmo que os testes indiquem que o doador não está infectado pelo HIV ou outros, ainda há o risco do doador estar no "período de janela", e desse modo, o vírus poderá ser transmitido pelo sangue ao receptor, ou seja, ao paciente que receberá o sangue.







Quem recebe o sangue doado?
Pessoas que precisam repor o sangue perdido em grandes cirurgias, hemorragias ou acidentes. Além dessas, há as que precisam tomar sangue sempre, como é o caso das que sofrem de doenças hematológicas como as anemias graves, leucemias, linfomas e mielodisplasias.
Pode ocorrer alguma reação adversa durante ou após a doação de sangue?
Durante a coleta de sangue podem surgir algumas reações leves como:
  • Sensações de desmaio;
  • Suor;
  • Formigamento das mãos e pés;
  • Visão embaçada;
  • Vômito;
  • Desmaio e raramente convulsão.
Algumas situações podem favorecer essas reações, como por exemplo: uma noite mal dormida, estresse e ansiedade, estar mal alimentado e mal hidratado etc.
Após a doação você deve ficar atento, pois até 24 horas após a sua doação podem ocorrer as seguintes reações:
  • Hematoma: devido a extravasamento de sangue no local de punção.
    * Conduta imediata: aplicar gelo. Após 6 horas: compressa quente e úmida;

  • Parestesia: formigamento do braço e mão devido a punção do nervo;
    * Conduta: nenhuma; melhora sozinho em alguns dias;
  • Reação vaso-vagal: suor frio, palidez, fraqueza, desmaio.
    * Conduta: abaixar a cabeça e respirar profundamente até o mal-estar passar;

  • Tetania: formigamento da mão e espasmos (tipo "câimbra").
    * Conduta: respirar pela boca várias vezes dentro de um saco de papel.
  • Hipotensão: queda da pressão arterial.
    * Conduta: abaixar a cabeça e respirar profundamente. Aplicar, se necessário, compressas frias na fronte (testa);
  • Náuseas e vômitos
    * Conduta: aplicar compressas frias na fronte ("testa") e se necessário tomar medicação.
O doador pode trabalhar ou fazer outras atividades depois da doação?
O trabalhador pode sim retornar as suas atividades de rotina, desde que esteja sentindo-se bem após a doação, e, que sua atividade laboral não ofereça risco para si ou para outros. No caso por exemplo: piloto, motorista profissional, trabalho em andaimes, etc, recomenda-se não retornar as atividades independente de estar se sentindo bem.
Para evitar reações, ao final do processo, o doador é orientado para não exercer ou praticar atividade física no dia da doação.
O indivíduo menor de 18 anos pode realizar doação de sangue?
Conforme preconiza a legislação vigente a Portaria 1353/MS de 13 de Junho de 2011, indivíduos entre 16 e 17 anos, ou seja, 18 anos incompletos, podem realizar a doação de sangue somente perante um termo de responsabilidade por escrito assinado pelo responsável legal. Responsabilidade essa comprovada por apresentação de um documento oficial de ambos (responsável legal e doador de menor) no ato da doação. E, durante a doação de sangue propriamente dita, o responsável deve estar presente.
Salientamos que esse termo fornece ao menor doador a autonomia por responder por todas as etapas da sua doação de sangue, exigências e responsabilidades previstas aos demais doadores, bem como para submeter-se a triagem clínica, realizar e receber os resultados da triagem laboratorial na forma prevista deste Regulamento, inclusive no caso de algum resultado de exame alterado.
Termo de Consentimento Informado para Doação de Menor de 18 anosClique aqui para download.
Existe algum cuidado a ser tomado após a coleta de sangue?
  • Tomar bastante líquido no dia da doação;
  • Evitar bebidas alcoólicas no dia da doação;
  • Não fumar por 1 hora após a doação;
  • Evitar esforço físico ou praticar esportes, por no mínimo, 12 horas após a doação;
  • Deixar o Banco de Sangue somente se estiver sentindo-se bem;
  • Se apresentar sintoma de processo infeccioso, como febre e diarréia, até 7 dias após a doação comunicar o Hemocentro onde realizou sua doação imediatamente.
A doação de sangue ajuda a salvar vidas sim. O sangue e seus componentes são vitais e insubstituíveis para todos nós seres humanos, e até hoje não se conseguiu substitutos artificiais eficientes para supri-los nos casos de sua falta. Daí a importância da doação, pois é a única fonte deste elemento raro que pode salvar uma vida.É correto dizer que doar sangue pode ajudar a salvar uma vida?

Horários de atendimento:
Segunda-feira:das 07h00 às 18h30
Terça-feira:das 07h00 às 19h30
Quarta-feira:das 07h00 às 18h30
Quinta-feira:das 07h00 às 18h30
Sexta-feira:das 07h00 às 18h30
Sábado:das 07h00 às 12h30





Até a próxima...




0 comentários: